Cultura Brasileira

Diversificada. Assim é a cultura brasileira. De Norte a Sul, Leste a Oeste, muda tudo, clima, forma de falar, jeito de ser do povo. Vasta, colorida, alegre, histórica, musical, folclórica. Nesta seção do site da Nova Escola, estaremos reunindo fragmentos da cultura brasileira. Um caleidoscópio cultural.

Festa Junina

Entre as muitas atividades do universo escolar, as Festas Juninas se destacam em nossas lembranças. Quem não perde alguns segundos ao olhar uma foto da infância, em que estávamos fantasiados de caipirinhas? Do bigodinho e barbicha às tranças e vestidos rodados, a Festa Junina é muito mais do que um evento cultural, é uma das mais agradáveis recordações de nossa infância.

Na Nova Escola, a Festa Junina de 2011 foi marcada por pão de queijo, bolo de fubá, canjica e uma animada quadrilha.

Dia da Criança

O Dia das Crianças é uma data comemorada em diferentes países. De acordo com a história e o significado da comemoração, cada país escolhe uma determinada data e certos tipos de celebração para lembrar de seus menores. Ao mesmo tempo, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) convencionou o dia 20 de novembro para se comemorar o dia das crianças.

A escolha desta data se deu porque nesse mesmo dia, no ano de 1959, o UNICEF oficializou a Declaração dos Direitos da Criança. Nesse documento, se estabeleceu uma série de direitos válidos a todas as crianças do mundo como alimentação, amor e educação. No caso brasileiro, a tentativa de se padronizar uma data para as crianças aconteceu algumas décadas antes.

Em 1923, a cidade do Rio de Janeiro, então capital do Brasil, sediou o 3º Congresso Sul-Americano da Criança. No ano seguinte, aproveitando a recente realização do evento, o deputado federal Galdino do Valle Filho elaborou o projeto de lei que estabelecia essa nova data comemorativa. No dia 5 de novembro de 1924, o decreto nº 4867, instituiu 12 de outubro como data oficial para comemoração do Dia das Crianças.

Entretanto, a data não se tornou uma unanimidade imediata. Somente em 1955, a data começou a ser celebrada a partir de uma campanha de marketing elaborada por uma indústria de brinquedos chamada Estrela. Primeiramente, Eber Alfred Goldberg, diretor comercial da empresa, lançou a chamada “Semana do Bebê Robusto”. O sucesso da campanha logo atraiu a atenção de outros empresários ligados à indústria de brinquedos.

Com isso, lançaram uma campanha publicitária promovendo a “Semana da Criança” com o objetivo de alavancar as vendas. Os bons resultados fizeram com que esse mesmo grupo de empresários revitalizassem a comemoração do “12 de outubro” criado pelo deputado Galdino. Dessa forma, o Dia das Crianças passou a incorporar o calendário de datas comemorativas do país.

Por Rainer Sousa, Graduado em História, Equipe Brasil Escola

http://www.brasilescola.com/dia-das-criancas/a-origem-dia-das-criancas.htm

Festas Móveis

Carnaval, para entender esta festa

As festas móveis não são aquelas em que cada um leva seu banquinho. São festas que em cana ano, caem num dia diferente. O Carnaval é assim.
O Carnaval é uma das festas mais populares do Brasil. Não tem uma data fixa, cai em fevereiro ou março.
O Carnaval brasileiro foi iniciado pelos portugueses, com o nome de entrudo. Era uma brincadeira de rua, meio violenta; as pessoas jogavam coisas sujas e água umas nas outras. Hoje jogam confete e serpentina, que não sujam nem machucam ninguém.
No começo as músicas eram a polca, as valsas, as quadrilhas, depois vieram as marchas carnavalescas, o samba, o frevo e o axé.
O Carnaval é diferente em cada parte do Brasil: no Rio de Janeiro e em São Paulo existem os bailes e os desfiles de Escola de Samba; na Bahia, os Trios Elétricos e o axé; e em Pernambuco, o frevo e o maracatu.
As características principais do Carnaval são a música, a dança e a alegria. O Carnaval também se chama folia.
Antigamente existita o corso, desfile de carros sem capota pelas ruas, com pessoas fantasiadas.
No Carnaval também desfilam os blocos de foliões.
Em Veneza, na Itália, no Carnaval todos se vestem com lindas roupas e usam máscaras.

É Carnaval, vamos fazer barulho?
De onde vem o Batuque ?
Muitas palavras que você usa foram trazidas para o Brasil pelos africanos.

Você conhece estas palavras?
Batuque
Dengo
Cachimbo
Caçula
Cafuné
Camundongo
Mandinga
Mocotó
Moleque
Quindim
Quitute
Vatapá

Dicas da Nova Escola

MARCHINHAS

Antigamente as músicas de Carnaval eram muito engraçadas. Peça a seus pais, seus avós ou  a amigos que cantem para você:

- A Jardineira,
- Ala-la-ô,
- Touradas em Madri.
- As Pastorinhas,
- Caramuru…

( Adaptação dos textos de Ruth Rocha)

O QUE É CARNAVAL?

O carnaval é considerado uma das festas populares mais animadas e representativas do mundo. Tem sua origem no entrudo português, onde, no passado, as pessoas jogavam uma nas outras, água, ovos e farinha. O entrudo acontecia num período anterior a quaresma e, portanto, tinha um significado ligado à liberdade. Este sentido permanece até os dias de hoje no Carnaval.
A festa carnavalesca surgiu a partir da implantação, no século XI, da Semana Santa pela Igreja Católica, antecedida por quarenta dias de jejum, a Quaresma. Esse longo período de privações acabaria por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a Quarta-feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma. A palavra “carnaval” está, desse modo, relacionada com a ideia de deleite dos prazeres da carne marcado pela expressão “carnis valles”, que, acabou por formar a palavra “carnaval”, sendo que “carnis” do grego significa carne e “valles” significa prazeres. Em geral, o Carnaval tem a duração de três dias, os dias que antecedem a Quarta-feira de Cinzas. Em contraste com a Quaresma, tempo de penitência e privação, estes dias são chamados “gordos”, em especial a terça-feira (Terça-feira gorda, também conhecida pelo nome francês Mardi Gras), último dia antes da Quaresma. Nos Estados Unidos, o termo mardi gras é sinônimo de Carnaval.

O Carnaval da Antiguidade era marcado por grandes festas, onde se comia, bebia e participava de alegres celebrações e busca incessante dos prazeres. O Carnaval prolongava-se por sete dias nas ruas, praças e casas da Antiga Roma, de 17 a 23 de dezembro. Todas as atividades e negócios eram suspensos neste período, os escravos ganhavam liberdade temporária para fazer o que em quisessem e as restrições morais eram relaxadas. As pessoas trocavam presentes, um rei era eleito por brincadeira e comandava o cortejo pelas ruas e as tradicionais fitas de lã que amarravam aos pés da estátua do deus Saturno eram retiradas, como se a cidade o convidasse para participar da folia.

No período do Renascimento as festas que aconteciam nos dias de carnaval incorporaram os bailes de máscaras, com suas ricas fantasias e os carros alegóricos. Ao caráter de festa popular e desorganizada juntaram-se outros tipos de comemoração e progressivamente a festa foi tomando o formato atual.

O carnaval ainda é considerado uma forma de festa bastante tradicional, pois persistiu por vários anos com o mesmo aspecto.

Fotos das atividades de 2011

Comments are closed.